😠 MÃE, É ISSO QUE TEM PRA COMER HOJE ?!

😠 MÃE, É ISSO QUE TEM PRA COMER HOJE ?!
Pois é ! De vez em quando me bate um remorso pela adolescência babaca, na qual me vejo reclamando da comida que mamãe tinha feito naquele dia.
Remorso e saudade da panqueca, do bife à milanesa, fígado com cebola, dos charutos com repolho, do arroz de forno, da lasanha, da carne louca, do doce de abóbora, doce de cidra, doce de mamão, quibe, esfiha em formato de cestinho, do spaghetti de todas as quintas feiras, do frango empanado frito……


Ah, Eu só não reclamava das roupas que ela lavava e passava, da casa, que mantinha limpa, do jardim que ela cuidava com carinho…. do antúrio que até hoje persiste vivo (hoje, eu cuido). E as roupinhas que ela me fazia…. – mãe, eu queria uma camisa com aquele tecido que eu ví no cantor da Jovem Guarda…. Ela fazia a camisa. Mãe, será que você me faz um casaco de veludo com aqueles bolsos tipo de caçador….. Ela Fazia. …Mãe… em uma das ressacas que tive já nesta tardia adolescência, há alguns anos, juro que desejei imensamente ter sua mão na testa enquanto eu vomitava no vaso…
Até isso me traz saudade, Mãe !
Mãe, o que tem pra comer hoje ?!
E provocadora você dizia: PÃO COM QUEIJO !
Mal sabia eu que, sentiria saudades inclusive do pão com queijo….especialmente nestes tempos bicudos em que até o queijo virou artigo de luxo…

  • Ah, então sua mãe só é lembrada como a empregada servil que sempre foi ?! É ?
  • Não, amiga. Justamente por ter a grandiosidade de mãe, é que ela se sujeitava até mesmo a esses trabalhos tão humildes quanto GRANDIOSOS.

Garanto entretanto, que educação primeira primaria que teve, mamãe bebeu muitos ensinamentos nos livros que leu durante a vida, Uma consciência contemporânea e política que fizeram dela a grande mulher que foi: pilotando fogão, ouvindo suas músicas românticas, percorrendo seus livros, sonhando seus lindos sonhos… e mantendo uma consciência evoluída.
Seus sonhos, que na prática, foram o grande alicerce das conquistas de papai. E o grande alicerce de dois filhos pentelhos que às vezes vomitam bobagens sem ter aquela mulher forte que lhes venha colocar a mão quente na testa.


Aldo Della Monica

Deixe uma resposta