Culinária Paulistana: bares que são a cara da cidade

Cuscuz, bauru, coxinha e mais cinco sugestões de pratos que são a cara de São Paulo

Quando se fala em culinária paulistana, não se pode escapar do grande variedade de bares que oferecem diversas opções de sanduiches e salgados para acompanhar bebidas e bons papos

Acarajé é comida baiana; feijão-tropeiro, típico de Minas Gerais; já o picadinho vem do Rio de Janeiro. E quais são os pratos da culinária paulista? De carona no aniversário de São Paulo, selecionamos pratos e petiscos clássicos da cidade:

BAURU OUTRA MARCA REGISTRADA DA CULINÁRIA PAULISTANA

Hoje encontrado em qualquer balcão de padaria, o sanduíche foi criado no tradicional Ponto Chic, no Largo do Paiçandu. Um estudante de direito nascido na cidade de Bauru teria inventado a receita, em 1939, originalmente composta de rosbife, tomate, picles de pepino e uma mistura de queijos prato, gouda, suíço e estepe no pão francês sem miolo.

BOLINHO DE ABÓBORA COM CARNE-SECA

Apesar de chamar “bolinho carioca” – batizado assim por ser feito com dois ingredientes muito comuns em pratos de botequim do Rio de Janeiro – trata-se de uma invenção da culinária paulistana.

No Pirajá, tradicional bar de Pinheiros, tem formato de croquete e massa feita de abóbora com recheio de carne-seca. O quitute demora seis horas para ser preparado.

.

CANAPÉS DO BAR LÉO – MAIS UM ENTRE OS VÁRIOS BARES DA CIDADE

Verdadeira instituição botequeira da cidade, o endereço na esquina das ruas Aurora e dos Andradas completou, em 2012, expressivos 70 anos. Nem a localização, em uma área degradada do centro, nem os espartanos horários de funcionamento arranham sua popularidade. Isso porque além de um bem-tirado chope, o Bar Léo tem no cardápio uma série de delícias que atraem turistas e paulistanos. Da divisão de canapés, vale pedir o rococó, com pasta de gorgonzola e copa no pão preto.

COXINHA

Não se sabe ao certo qual é a verdadeira origem da coxinha. Há registros de que a receita tal qual conhecemos surgiu no século XIX em Limeira, no interior do estado.

Em uma de suas visitas à cidade, a imperatriz Tereza Cristina se deleitou com o quitute recheado de frango e massa à base de farinha de trigo.

O sucesso foi tamanho que ela pediu a seus cozinheiros que replicassem a receita. No século XX, essa versão teria sido resgatada durante o processo de industrialização de São Paulo com o objetivo de alimentar os funcionários de fábricas.

Um clássico no cardápio dos bares da cidade de São Paulo, o quitute aparece em versões tradicionais e inusitadas em bares e restaurantes da cidade.

CUSCUZ PAULISTA

A versão que se popularizou por aqui é feita em fôrma redonda com um furo no meio e leva farinha de milho, ovo, ervilha, palmito e sardinha, entre outros ingredientes. O badalado Amadeus, nos Jardins, faz uma reinterpretação do prato: é servido como entrada e leva camarões-brancos e azeitonas.

Coxinha do Veloso

SANDUÍCHE DE MORTADELA

Ir ao Mercado Municipal de São Paulo e não provar o folclórico sanduba é quase um erro de percurso. Não se pode dizer que conheceu a culinária paulistana sem ter provado esse sanduiche famoso.

Há versões bem-servidas em diversas lanchonetes, mas a mais tradicional é a do Bar do Mané, aberto em 1933. Montado no pão francês, leva de 250 a 300 gramas do embutido da marca Ceratti. Analisando o conjunto da obra, o pão é só um detalhe!

SANDUÍCHE DE PERNIL

O lanche do Estadão, destataca-se entre os bares da cidade de São Paulo por permanecer aberto 24 horas Fica no centro, é um clássico da madrugada paulistana. A lanchonete prepara cerca de 200 quilos da carne temperada que recheia os lanches no pão francês. O preço pode subir se ganhar complementos como provolone, cheddar, queijo de minas ou prato.

VIRADO À PAULISTA

Um clássico da culinária do estado, compõe-se de tutu de feijão, arroz, bisteca de porco, couve e ovo frito. Às vezes, é acompanhado também de banana à milanesa. Sempre às segundas, o prato entra em cartaz no Sujinho, na Consolação, e divide a preferência do público com a famosa bisteca bovina servida ali.

FONTE: VEJA SÃO PAULO

SE VOCÊ PRETENDE IR A PORTUGAL, NÃO DEIXE DE LER A MATERIA A SEGUIR

https://gastronomia.aldous.com.br/10-melhores-restaurantes-portugueses/
10 melhores restaurantes portugueses

Deixe uma resposta