Escondidinho de mandioca com frango: Fácil e Deliciosa

Escondidinho de mandioca com frango é uma receita super fácil e rápida de se fazer. Isso sem dizer que é uma receita que todo mundo gosta.

Ingredientes Escondidinho:

1 colher (sopa) de óleo
500 g de peito de frango em cubos
1 cebola picada em cubos
2 tomates sem sementes e sem pele em cubos
Sal, pimenta-do-reino e cheiro-verde picado a gosto
1 xícara (chá) de requeijão cremoso.
6 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado

Purê:

800 g de mandioca descascada
Sal, pimenta-do-reino e noz-moscada a gosto
1 xícara (chá) de leite quente
2 colheres (sopa) de manteiga

Modo de preparo do Escondidinho de Mandioca

Para o purê, em uma panela, em fogo médio, cozinhe a mandioca, em água fervente com sal, por 25 minutos ou até amaciar.

Então, passe, ainda quente, pelo espremedor. Em seguida, coloque em uma tigela, adicione o leite, a manteiga, sal, pimenta noz-moscada e misture em uma panela em fogo médio, aqueça o óleo e frite o frango por 3 minutos.

Por fim, acrescente a cebola e refogue por 2 minutos . Adicione o tomate, sal, pimenta e cozinhe por 2 minutos.

Então, adicione o cheiro-verde, misture e coloque em um refratário grande. Espalhe o requeijão as colheradas e cubra com purê.

Por fim, polvilhe com parmesão. Leve ao forno médio, pré-aquecido, por 20 minutos ou até gratinar. Sirva em seguida. Depois me conta se o seu escondidinho de mandioca e frango fez sucesso, ok ?

Saiba mais sobre a mandioca

Mandiocamacaxeira, aipim, castelinhauaipimandioca-docemandioca-mansamanivamaniveirapão-de-pobre[1], mandioca-brava e mandioca-amarga, são termos brasileiros para designar a espécie Manihot esculenta (sinônimo M. utilissima)[2]. Descrita por Crantz, é uma espécie de planta tuberosa da família das Euphorbiaceae[3]. O nome dado ao caule do pé de mandioca é maniva, o qual, cortado em pedaços, é usado no plantio. Trata-se de um arbusto que teria tido sua origem mais remota no oeste do Brasil (sudoeste da Amazônia) e que, antes da chegada dos europeus à América, já estaria disseminado, como cultivo alimentar, até a Mesoamérica (GuatemalaMéxico).

É a terceira maior fonte de carboidratos nos trópicos, depois de arroz e milho[4][5], e um dos principais alimentos básicos no mundo em desenvolvimento, existindo na dieta básica de mais de meio bilhão de pessoas.[6] Espalhada para diversas partes do mundo, tem hoje a Nigéria como seu maior produtor[7].

Deixe uma resposta