Virado à Paulista: Prato típico de culinária de SP

Virado à Paulista é um prato típico de São Paulo,. Foi criado na época das entradas, bandeiras e monções, no Brasil Colônia.

Esse prato da culinária Paulista é preparado com feijão cozido, refogado em cebola, alho e gordura, onde é acrescentado sal e um pouco do próprio caldo do feijão ou de água.

Para fazer o virado à paulista, normalmente mexe-se com farinha de milho ou de mandioca, servindo-se acompanhado de bisteca ou costeleta suína frita, linguiça frita, banana empanada e frita, ovo estrelado (de preferência com a gema mole), couve cortada em tiras e refogada na gordura, torresmo feito na hora, ruidosamente crocante e arroz.

 Na prática, o virado é uma refeição completa que junta as principais comidas brasileiras.

Virado à Paulista: a receita

Ingredientes

  • 3 xícaras (chá) de feijão carioca cozido
  • 50g bacon picado 1
  • Cebola picada em pedaços grandes
  • 1 dente de alho picado
  • Polpa de 1 tomate picado
  • ½ xícara (chá) de farinha de mandioca
  • ½ xícara (chá) de farinha de milho
  • Sal e pimenta do reino a gosto
  • Azeite
Virado à paulista uma delicia de São Paulo

Modo de preparo

  • Bata metade do feijão no liquidificador e junte com a outra metade sem bater e reserve.
  • Refogue a cebola, o bacon, e o alho até amolecer.
  • Junte o tomate e refogue mais um pouco.
  • Acrescente o feijão e refogue até incorporar todos os temperos.
  • Adicione aos poucos a farinha de mandioca e milho (½ a ½) mexendo até dar o ponto desejado.

Acompanhamento

  • 4 bistecas suína grelhadas
  • ½ maço de couve manteiga refogada no alho e óleo
  • Lingüiça fatiada e frita a gosto
  • 4 ovos fritos
  • 4 bananas à milanesa
  • Arroz branco a gosto

Source

UM POUCO MAIS DE HISTÓRIA

O Virado à Paulista surgiu espontaneamente para alimentar os bandeirantes em suas expedições.

Conforme historiadores gastronômicos da época, eles carregavam junto com lanças, terçados, alfanjes, arcabuzes e bacamartes, farnéis repletos de feijão cozido, habitualmente sem sal, para não endurecer, farinha de milho (a de mandioca só começou a ser produzida em escala apreciável em São Paulo no século 18), carne-seca e toucinho.

Com o chacoalhar da andança, os ingredientes ficavam virados ou revirados (daí o nome virado). Comiam frio ou requentado.

QUER SABER MAIS SOBRE SÃO PAULO ? CLIQUE ABAIXO:

https://gastronomia.aldous.com.br/conheca-o-melhor-da-culinaria-paulistana/
Culinária Paulistana: bares que são a cara da cidade

Deixe uma resposta